Podcasts de história

Catbird AM-68 - História

Catbird AM-68 - História

Catbird

Um pássaro canoro americano, cinza escuro com tampa preta e abrigos infracaudales avermelhados.

(AM-68: dp. 670; 1. 147'10 "; b, 28'8"; dr. 12 '; s. 12 k .;
uma. 1 3 ")

Catbird (AM-68) foi construído em 1938 pela Charleston Shipbuilding and Dry Dock Co., Charleston, S.C., como Bittern; adquirido pela Marinha em 12 de agosto de 1940; e comissionado em 27 de novembro de 1940; Tenente E. Johnson, USNR, no comando.

Catbird operou nas águas da Nova Inglaterra até 31 de março de 1941, envolvido em testes e exercícios. Após a reforma no Brooklyn, partiu em 5 de outubro para Cristobal, onde permaneceu até 29 de janeiro de 1944, em serviço no 15º Distrito Naval. Retornando à costa leste, ela se envolveu em operações locais em Norfolk até 16 de abril de 1944, quando navegou para Boston chegando em 19 de abril. Ela foi reclassificada IX-183, em 15 de agosto, e colocada fora de serviço em 17 de agosto de 1944.

A Catbird prestou serviços fora de Nova York até 23 de maio de 1945, depois operou nas águas de Cape Cod até 3 de junho sob a direção das Instalações de Teste de Mina Naval. Retornando a Nova York em 4 de junho, ela foi colocada fora de serviço e demitida em 7 de novembro de 1945, e transferida para a Comissão Marítima para eliminação em 24 de janeiro de 1947.


Catbird AM-68 - História

UM POUCO DE HISTÓRIA: 040413-N-5821W-002 Estação Aérea Naval (NAS) Sigonella, Sicília (13 de abril de 2004) ". O almirante Gregory G. Johnson, Comandante das Forças Navais dos EUA na Europa, entrega prêmios a Marinheiros na Estação Aérea Naval (NAS) Hangar do Departamento de Transporte Executivo (ETD) de Sigonella. O almirante foi convidado a participar da cerimônia de aposentadoria do VP-3A "Catbird" do departamento (BUNO 150496), que é o último dos três VP-3 em serviço no departamento desde 1982. A ETD, que fornece serviços de comunicação de comando e controle aerotransportado e transporte VIP, receberá uma nova aeronave C-20A Gulfstream III para substituir a aeronave atual. NAS Sigonella fornece suporte logístico para o Comandante, a Sexta Frota e as forças da OTAN na área do Mediterrâneo. Marinha dos EUA foto do jornalista da 3ª classe Stephen P. Weaver. (LANÇADO). "Estande de notícias da Marinha http://newshome.news.navy.mil/view_single.asp?id=13317 [04MAR2005]

UM POUCO DE HISTÓRIA: 040413-N-5821W-001 Naval Air Station (NAS) Sigonella, Sicília (13 de abril de 2004) ". O almirante Gregory G. Johnson, Comandante, US Naval Forces Europe, se dirige a uma multidão reunida na Naval Air Station (NAS) Hangar do Departamento de Transporte Executivo (ETD) de Sigonella. O almirante Johnson foi convidado a participar de uma cerimônia para aposentar o VP-3A "Catbird" do departamento (BUNO 150496), que é o último dos três VP-3 em serviço para o departamento desde 1982 . A ETD, que fornece serviços de comunicação de comando e controle aerotransportado e transporte VIP, receberá uma nova aeronave C-20A Gulfstream III para substituir a aeronave atual. NAS Sigonella fornece suporte logístico para o Comandante, a Sexta Frota e as forças da OTAN na área do Mediterrâneo. Foto da Marinha pelo jornalista da 3ª classe Stephen P. Weaver. (LANÇADA). "Estande de Notícias da Marinha http://newshome.news.navy.mil/view_single.asp?id=13316 [04MAR2005]

UM POUCO DE HISTÓRIA: ". Fui AD3 na NAF Nápoles, Itália, de 1971 a 1975. Tínhamos quatro C-131 e três eram aviões VIP (141020 e 140999 eram dois dos números de série). Um estava sempre na NSA Bahrain , Omã e dois estavam em NAF Nápoles, Itália. Também tínhamos um usado para carga. Eu estava no AIMD fazendo a construção e desmontagem de QEC dos motores e hélices R-2800. Os três anexos algumas fotos de abril de 1974 mostram um dos os catbirds que pousaram na barriga na NAF Nápoles, Itália, devido à perda do pistão e nas rodas do trem de pouso da montagem principal em Roma, voltaram para casa. O avião derrapou na espuma e foi apenas ligeiramente danificado. Alguma antena na barriga e a grande placa de junção da asa de alumínio. O avião foi levantado e transportado para os hangares da AF italiana mostrados no fundo. Nós, no objetivo, construímos motores e hélices revisados ​​para o avião e uma equipe da NARF removeu e substituiu a placa de emenda. Não me lembro o número de série mas voou novamente. "Contribuição de Steve Marsilio & # 115 & # 116 & # 101 & # 118 & # 101 & # 052 & # 056 & # 108 & # 097 & # 049 & # 064 & # 103 & # 109 & # 097 & # 105 & # 108 & # 046 & # 099 & # 111 & # 109 [25FEB2011]

    NAF Nápoles, Itália, C-131F 140999 (N8277Q) Aeroporto Internacional St. Maatrn Juliana, C131F 140999 Monthan Davis AFB, 141020 C131F On Ramp e Convair C-131 Monthan-Davis AFB.

UM POUCO DE HISTÓRIA: ". Comecei a trabalhar como copiloto com o CATBIRD em 1963, quando Jack McDonell (CAPT USN / ret) era o piloto da bandeira. O CINC na época era o almirante James S. Russell. Não tenho provas quanto à remoção do Disney "CAT 'da cauda da aeronave. No entanto, eu tinha uma apreciação do Almirante Brown e do Almirante Russell (pelo conhecimento de ambos). O Almirante Russell teria mandado remover o CAT e o Leão de Malta (AFSOUTH NATO LOGO) substituir o "CAT". O CATBIRD tinha uma fantástica tripulação alistada - a melhor! LCDR Wally Coupe assumiu quando voltei para os EUA e a vida civil e acredito que o nome de Wally está abaixo da janela do piloto no C-131 no Museu de Aviação Naval em NAS Pensacola, Flórida. "Contribuição do capitão Jack Kenny (aposentado) & # 106 & # 111 & # 104 & # 110 & # 046 & # 107 & # 101 & # 110 & # 110 & # 121 & # 049 & # 064 & # 118 & # 101 & # 114 & # 105 & # 122 & # 111 & # 110 & # 046 & # 110 e # 101 e # 116 [24FEB2011]

UM POUCO DE HISTÓRIA: ". DEPARTAMENTO DE TRANSPORTE EXECUTIVO (ETD) -" CATBIRD "História." Http://www.sicily.navy.mil/nassig/depts/etd/ [05MAY2003]

O Comandante-em-Chefe das Forças Aliadas do Sul da Europa (CINCSOUTH) recebeu originalmente um R6D-1Z (BUNO 128433) em algum momento antes de 1958. Esta aeronave foi transferida para VR-1 em 1958. OP-5 então designado um R4Y-1 (C-131 , BUNO 141020) como seu substituto. Antes de ser enviada para Nápoles, a aeronave foi enviada para a Southwest Aeromotive em Dallas, Texas, para uma atualização de configuração VIP. O acréscimo de assentos macios, uma cabeceira, fogão, geladeira, etc., era tão extenso que havia apenas dezesseis assentos de passageiros disponíveis. Embora não fosse da mesma liga que o R6D-1Z, era uma aeronave de pelúcia para se viajar.

O almirante C. R. Brown foi designado para o posto de Comandante-em-Chefe das Forças Aliadas do Sul da Europa em 1958. Um oficial muito querido, ele adquiriu o apelido de "CAT" quando jovem e ficou conhecido durante sua longa e ilustre carreira naval. Quando o BUNO 141020 foi designado, houve um concurso dentro do escritório do CINC para encontrar um nome para o avião. O nome acabou como "CATBIRD" e o indicativo foi oficialmente alterado para "CATBIRD 1020."

1958, A R4Y-1 (C-131 BUNO 141020) chega em Nápoles, Itália. "CATBIRD" está pintado no nariz da aeronave logo atrás de "1020". O gato não tinha sido pintado na cauda na época desta fotografia. A aeronave foi pintada com uma metade superior branca e uma metade inferior de alumínio polido, uma aeronave muito majestosa em sua época.

Em 29 de dezembro de 1959, o tenente David Young escreveu ao diretor de relações públicas de Walt Disney e perguntou se o departamento de arte poderia fornecer a ele vários esboços de um gato do tipo "saltitante" e "Halloween" por causa da falta de habilidade artística em sua unidade. Em fevereiro de 1960, Hazel Garner, do Departamento de Relações Públicas da Walt Disney, respondeu e enviou 2 desenhos de gatos junto com 2 licenças separadas para cada desenho. Essas licenças deram ao governo dos Estados Unidos o uso exclusivo e o direito de reproduzir os esboços, desde que o aviso de Copyright da Walt Disney aparecesse junto com o design. Isso custou ao governo US $ 1,00 para cada sorteio.

Em março de 1960, após uma pequena torção do braço, o Almirante concordou em pintar a insígnia do Gato em ambos os lados do estabilizador vertical. Depois disso, o "CATBIRD" tornou-se conhecido em vários campos de aviação dos Estados Unidos e da OTAN na Europa.

Essas fotos foram fornecidas pelos arquivos de Walt Disney. Eles foram enviados aos arquivos pela equipe do ADM Brown junto com uma carta de agradecimento do Almirante. Estas são algumas das poucas fotos que mostram a insígnia CAT na cauda do R4Y-1.

Em algum momento durante março de 1960, a insígnia CAT apareceu na cauda da aeronave Convair R4Y-1 (BUNO 141020). Esta fotografia é a única que existe de toda a aeronave com o CAT pintado na cauda. A foto foi tirada em NÁPOLES ITÁLIA. "CATBIRD" é pintado logo atrás da janela da cabine.

Não há documentação de quando a insígnia do CAT foi removida da aeronave, porém o indicativo CATBIRD ficou preso na aeronave. Em 1982, o R4Y-1 foi substituído por uma aeronave VP-3A (BUNO 150511). Esta foi uma aeronave P-3A ASW convertida. Esta aeronave foi retrabalhada e equipada com um Compartimento Executivo completo com 2 beliches, cabeceira, mesa e um console de entretenimento. Ele também tinha uma sala com beliche para quatro homens, que se converteu em uma área de conferências, e uma área para funcionários com capacidade para oito pessoas. O compartimento da tripulação tinha beliches para duas pessoas, cozinha completa com fogão, geladeira, forno e mesa de cozinha. Uma tripulação completa consistia de 2 pilotos, 2 engenheiros de voo, 2 operadores de rádio e 2 comissários de bordo (voos longos consistiam em um piloto extra). Doze passageiros podem ser transportados para um total de 21 pessoas.

Na foto acima está o BUNO 150496 um WP-3A com Weather Reconnaissance Squadron Quatro (WV-4) antes de sua conversão em um VP-3A. Três dos cinco VP-3A (149675, 149676,150496) foram convertidos de WP-3A em VP-3A. Os outros dois (150511 e 150515) foram convertidos de ASW P-3A.

A foto acima é "CATBIRD" (BUNO 150515) em Nápoles, Itália. Este VP-3A foi o segundo a assumir o papel de CATBIRD no Teatro Europeu sob o comando do CINCSOUTH. ADM Arthur S. Moreau, Jr foi CINCSOUTH e CINCUSNAVEUR durante esse período.

Três aeronaves VP-3A tiveram o prazer de servir como CATBIRD. BUNO's 150515, 150511 e hoje 150496. Essas aeronaves foram anexadas administrativamente e baseadas no NAS Sigonella por causa do suporte P-3 que a base fornece. O nome da unidade agora é CINCUSNAVEUR Executive Transport Destachment Sigonella. A aeronave BUNO 150496 foi amplamente modificada para incluir um sistema telefônico INMARSAT, rádios UHF / VHF / SATCOM atualizados, Sistema de Alerta de Tráfego e Prevenção de Colisão (TCAS) / Sistema de Alerta de Proximidade do Solo Aprimorado (EGPWS) e um Sistema de Registro de Informações de Voo Contido (CFIRS) comumente conhecido como "Caixa Preta".

Na foto acima está o BUNO 150511. Este foi o primeiro VP-3A a assumir o papel de CATBIRD. A aeronave por sua configuração interior foi considerada a melhor aeronave para o trabalho. A cozinha era maior com um forno Jenn-Aire e tinha um compartimento de carga traseiro abaixo da área de estar dos funcionários. Esta aeronave em particular, enquanto servia como CATBIRD, tinha apenas um beliche da tripulação, o outro foi removido para dar lugar ao compartimento de bagagem da tripulação. Embora o sistema CFIRS tenha sido instalado, ele não possuía o pacote de atualização de comunicações que posteriormente veio para o BUNO 150496.

Na foto acima está o CATBIRD atual (BUNO 150496). Esta aeronave possui os sistemas TCAS / EGPWS, sistema ILS protegido, ARC-210 Radio Suite, sistema telefônico INMARSAT e CFIRS “BLACK BOX”. Os beliches da tripulação foram removidos para acomodar a equipe e sua bagagem. Uma cozinha atualizada foi instalada junto com novos assentos para o almirante e a equipe. Esta aeronave é o primeiro VP-3A da Frota da Marinha.

Em 1999, um interesse particular foi gerado sobre o valor histórico do CATBIRD. O nome e as fotos foram pesquisados ​​e com a ajuda de um entusiasta da aviação italiano local e dos arquivos de Walt Disney, o design do CATBIRD foi encontrado. O nome Catbird e o design original de Walt Disney foram apresentados ao ADM James O. Ellis com um pedido para reaplicar a arte na aeronave para o aniversário de 40 anos da "Unidade CATBIRD". Ele não apenas concordou com a reaplicação, mas também enviou 2 notas de um dólar novas em folha como pagamento de renovação ao presidente da Walt Disney e agradecendo-o por um "ato de gentileza" que criou o logotipo 40 anos antes. A insígnia e o indicativo CATBIRD renovaram um interesse especial dentro e ao redor do teatro europeu e ao longo da costa leste dos Estados Unidos. A reintrodução da arte na aeronave não só preserva a história da unidade, mas também preserva a Tradição Naval. Quando alguém menciona "CATBIRD", todos sabem de quem você está falando.

Na foto acima, está a arte CATBIRD exibida na aeronave em 1999, que foi o 40º aniversário da unidade "CATBIRD". Observe o logotipo de copyright de Walt Disney no lado direito inferior da arte. A arte atual é exibida em ambos os lados do nariz da aeronave e não tem as datas ou o logotipo "40 anos de serviço".


USS Catbird operado nas águas da Nova Inglaterra até 31 de março de 1941, envolvido em testes e exercícios. Após reforma no Brooklyn, em Nova York, partiu no dia 5 de outubro para o Cristobal onde permaneceu até 29 de janeiro de 1944, em serviço no 15º Distrito Naval. Retornando à costa leste, ela se envolveu em operações locais em Norfolk, Virgínia, até 16 de abril de 1944, quando navegou para Boston, Massachusetts, chegando em 19 de abril.

Ela foi reclassificada como Auxiliar Diversos Não Classificados IX-183 em 15 de agosto de 1944 e foi colocada fora de serviço em 17 de agosto de 1944.

Catbird prestou serviços fora de Nova York até 23 de maio de 1945, depois operou nas águas de Cape Cod até 3 de junho sob a direção das Instalações de Teste de Minas Navais.


Oculto na visualização simples?

Antes de 1999, havia poucas fontes conhecidas alegando a existência de um código de colcha. De acordo com a wikipedia,

A primeira afirmação conhecida do uso de colchas & # 8230 foi uma única afirmação na narração do vídeo de 1987 Corações e mãos, que declarou & # 8220Eles dizem que colchas foram penduradas nos varais para indicar que uma casa era segura para escravos fugitivos. & # 8221 Esta afirmação não aparece no livro complementar e não é apoiada por nenhuma documentação no arquivo de pesquisa do cineasta & # 8217s. [1] A primeira impressão de tal afirmação foi Costurado da Alma, um livro de 1990 da folclorista Gladys-Marie Fry, que afirma & # 8212 sem fornecer qualquer fonte & # 8212 & # 8220Embates foram usados ​​para enviar mensagens. Na estrada de ferro subterrânea, aqueles com a cor preta foram pendurados na linha para indicar um lugar de refúgio (casa segura) & # 8230 Os triângulos no desenho da colcha significavam mensagens de oração ou crachás de oração, uma forma de orar. As cores eram muito importantes para os fabricantes de edredons escravos. A cor preta indicava que alguém poderia morrer. Acreditava-se que a cor azul protegia o fabricante. & # 8221 [1] & # 8230

A ideia, claramente apresentada como ficção em Sweet Clara e a Freedom Quilt, que as colchas de escravos serviam como mapas codificados para fugitivos, entrou no reino do fato alegado no livro de 1999 Oculto na visualização simples, escrito por Raymond Dobard Jr., um historiador da arte, e Jacqueline Tobin, uma instrutora universitária no Colorado. [3]

Em 1999, as histórias de uma mulher chamada Ozella McDaniel Williams foram publicadas no livro Oculto na visualização simples, por Jacqueline L. Tobin e Raymond G. Dobard, Ph.D. O livro também inclui uma malha de pesquisas relacionadas sobre o simbolismo africano, rotas de fuga e informações sobre os tempos.

O autor Tobin conheceu Williams em 1994. Williams era um vendedor de colchas da Carolina do Sul em um mercado de pulgas. Em 1997, durante a segunda das três reuniões, & # 8220Ozella & # 8221 como o livro se refere a ela, contou a Tobin histórias que ela alegou terem sido transmitidas por sua família. Essa história oral, se confirmada, mudaria nossa compreensão dos métodos de comunicação sobre a Estrada de Ferro Subterrânea e as rotas para a liberdade.

De acordo com Williams, havia onze blocos de colcha no código. Os blocos foram costurados em mantas, que seriam expostas um de cada vez em cercas ou varais. Como era normal forrar colchas regularmente, exibi-las dessa forma não levantaria suspeitas por parte dos proprietários ou supervisores.

Os blocos mostrados abaixo são tecidos na versão Williams & # 8217 discutida no livro. Algumas versões também incluem outros blocos.

Uma versão curta do código diz

o Chave de macaco vira o Roda de vagão em direção ao Canadá em um Pata de urso & # 8217s trilha para o Encruzilhada. Assim que chegaram à Encruzilhada, eles cavaram um Cabana de Troncos no chão. Shoofly disse-lhes para se vestir de algodão e cetim Gravatas borboleta e ir para a igreja da catedral, casar e trocar Alianças de casamento duplas. Gansos Voadores fique no Drunkard & # 8217s Path e siga o Estrelas.

O livro apresenta essa interpretação muito curta, mas inclui ligações, suposições e especulações sobre os significados de todos os blocos também. Por exemplo, o bloco da pata do urso & # 8217s mostrado acima é interpretado como um mapa da própria plantação, bem como um conselho para seguir as trilhas reais dos ursos & # 8217 ao longo da montanha.

Sobre outro, o bloco Monkey Wrench, afirmam os autores, & # 8220Ozella nos disse que uma colcha feita de blocos com padrão Monkey Wrench foi a primeira das dez colchas exibidas & # 8230 um sinal para os escravos começarem seus preparativos de fuga & # 8221 e reunir ferramentas físicas e mentais.

Junto com essa compreensão do bloco, os autores incluem a discussão do papel do ferreiro na plantação, com ferramentas incluindo a chave inglesa. A habilidade de trabalhar metal do ferreiro pode ter escondido a função do ferreiro de transmitir informações a outros escravos sob o anel do martelo. Uma foto de um têxtil africano é mostrada, para transmitir ainda mais a importância das ferramentas no ambiente anterior.

Mais de 120 anos após a Proclamação de Emancipação, surgiram reivindicações de um código de colcha. A evidência foi perdida todos aqueles anos? A verdade estava realmente escondida à vista de todos?


Meio-oeste no assento do catbird para fazer história

A mesa está posta no Senado dos EUA e no Gabinete do Meio-Oeste para capitalizar sobre o que devem ser iniciativas históricas na agricultura e energia renovável em resposta à crise climática.

O presidente Joe Biden colocou o clima no centro de sua agenda e escolheu os Midwesterners para liderar sua carga: Tom Vilsack de Iowa para a agricultura, Jennifer Granholm de Michigan para energia e Pete Buttigieg de Indiana para transporte. Vilsack prometeu uma ação rápida e substancial envolvendo os mercados de comércio de carbono, aumentos no financiamento da conservação e diversificação dos sistemas alimentares.

Liderando o Comitê de Agricultura do Senado está a senadora Debbie Stabenow, D-Mich., Que também é membro sênior do Comitê de Energia. O democrata Whip Dick Durbin de Illinois senta-se em Ag ao lado da senadora Amy Klobuchar, D-Minn., E da senadora Sherrod Brown, D-Ohio. Os senadores Chuck Grassley e Joni Ernst de Iowa atuam em minoria com John Thune de Dakota do Sul e, notavelmente, o líder da minoria Mitch McConnell de Kentucky.

Presidindo o Comitê da Câmara dos Deputados está o Rep. David Scott, D-Ga. Grande parte da ação será conduzida pelos presidentes da subcomissão, Rep. Cheri Bustos, D-Ill. (das Quad Cities) para programas de commodities e seguro agrícola, e Rep. Abigail Spanberger, D-Va., que supervisiona a conservação e silvicultura. Cada um é amigo do Farm Bureau e desconfia de qualquer coisa chamada Green New Deal. Spanberger, um ex-agente da CIA, é um forte defensor da criação de programas de comércio de carbono e tem um apoio corporativo considerável. Ela e Vilsack estão na mesma página, ao que parece, junto com a Cargill e a Chicago Commodities Futures Trading Commission e o maior proprietário de terras da América, Bill Gates.

O comércio de carbono tem futuro e provavelmente será aprovado na próxima lei agrícola, que deve ser assinada em dois anos.

Será interessante observar o Senado dividido uniformemente e como o Comitê AG atua nos pacotes de clima e infraestrutura. Dependendo de quão ativos McConnell e Durbin pretendem ser, pode ser um barômetro para o sucesso de Biden no bipartidarismo. Klobuchar elevou seu perfil durante a campanha presidencial como uma pragmática sóbria. Ela é uma forte defensora da conservação e um dos poucos membros do Congresso que entende a extrema necessidade de financiar a pesquisa pecuária. Nossa atual pandemia surgiu de um animal. Klobuchar foi o único candidato que falou sobre a pesquisa de doenças aviárias e suínas durante a campanha - e antes da pandemia.

Vilsack declara que a agricultura resiliente estará na base da política agrícola e rural do governo. Ele vai pressionar por um Programa de Manejo da Conservação mais forte, dinheiro para safras de cobertura e assistência aos produtores de gado para eliminar as emissões de metano. Ele e Klobuchar observam que a resiliência em frigoríficos envolve tratar trabalhadores e produtores de maneira justa, e ambos estão falando sobre antitruste. Assim como Grassley e o senador Ben Sasse, R-Neb.

Claro, Vilsack sempre foi um campeão de energia renovável como ex-governador de Iowa, líder em energia eólica e biocombustíveis. O mesmo acontece com Granholm, ex-governador de Michigan. As indústrias de Ohio e Indiana estão prontas para o redesenvolvimento de uma indústria automotiva elétrica e para a produção de baterias, que Buttigieg e Brown podem ajudar a impulsionar. Os Dakotas ainda não exploraram a superfície de seu potencial eólico e solar e já veem o fraturamento hidráulico em declínio junto com os preços dos combustíveis fósseis de longo prazo. Thune entende. Ele e Klobuchar trabalham juntos. Grassley escreveu o crédito fiscal de produção de energia eólica do Comitê de Finanças, agora presidido por Ron Wyden, do Oregon. Acontece que Stabenow, de Michigan, é o democrata sênior em finanças. Todas as estradas parecem conduzir através de Michigan ... e West Virginia.

O senador Joe Manchin é indiscutivelmente o chefão de qualquer grande acontecimento como o democrata mais conservador. Um alpinista, ele é um defensor ferrenho do carvão. Mas ele também apóia a criação de mercados de comércio de carbono e está interessado na captura e sequestro de carbono. Ele certamente gostaria de ver novos empregos eólicos e solares no país do carvão para facilitar a transição inevitável. O Kentucky de McConnell tem muito a ganhar com a nova produção de energia de biomassa para substituir o carvão e o tabaco. Todas essas são áreas onde o compromisso e a legislação histórica podem ser alcançados no centro. O senador Brown fica ao lado de Manchin, em Ohio. Eles ouvem a mesma música dos Apalaches. Manchin diz que sua prioridade é o desenvolvimento rural. O mesmo com Brown e Vilsack.

O meio-oeste está no centro de tudo. Chicago pode se tornar o principal mercado de carbono do mundo. Detroit poderia ser renovada com automóveis elétricos. Iowa tem potencial para ser o principal estado de biomassa e energia solar do país, ao mesmo tempo em que economiza solo precioso. Minnesota, Wisconsin e Iowa (junto com a Geórgia) podem fortalecer muito suas posições como centros de pesquisa de doenças em aves e suínos. Iowa já é o líder mundial em pesquisa de vacinas e doenças pecuárias, mas podemos ser muito melhores. Nós seremos.

Haverá muitas batalhas na frente e atrás das cortinas. Quem receberá o dinheiro do carbono? Bill Gates ou o inquilino da fazenda? Klobuchar pode liderar uma divisão do oligopólio da carne com o Departamento de Justiça e Vilsack? Como os residentes rurais podem se beneficiar diretamente da energia eólica, geotérmica e solar facilmente? Como podemos trazer o pessoal de Manchin - que é realmente a questão essencial para a América e seu pessoal insatisfeito deixado para trás? Essas questões básicas estão fadadas a se manifestar no que poderia ser a era mais importante desde que Henry Wallace foi secretário de agricultura de FDR. O meio-oeste não poderia estar em melhor posição.

Art Cullen é o editor e editor do The Storm Lake Times. Ele ganhou o Prêmio Pulitzer de Redação Editorial em 2017 e é o autor do livro "Storm Lake: A Chronicle of Change, Resilience, and Hope from a Heartland Newspaper". Cullen pode ser contatado em [email & # 160protected].


Faça uma assinatura

MultcoRecords é um site somente para assinatura. MultcoPropTax tem um login de convidado gratuito (com pesquisa limitada), o acesso completo está disponível por assinatura. Uma inscrição cobre os dois sites e também fornece acesso para adquirir relatórios de dados de avaliação e tributação personalizados.

Os assinantes pagam uma taxa única de configuração de conta de $ 150 para sua empresa ou residência. Você pode solicitar quantas contas de usuário forem necessárias. As pesquisas custam 24 centavos cada e o uso é cobrado anualmente. Forneceremos um relatório de uso por usuário com sua fatura.

Para se inscrever para uma assinatura de qualquer um dos sites (ou ambos), baixe, preencha e devolva a inscrição por e-mail para [email protected] ou envie a inscrição junto com a taxa única de configuração de $ 150 para o endereço abaixo. Faça o cheque nominal a Multnomah County e escreva "Taxa de configuração de cobrança" na linha de memorando MultcoTaxApplication (62,78 KB)

Multnomah County DART
PO Box 2716
Portland OR 97208-2716

Para mais informações ou para obter informações fiscais pelo telefone, ligue 503.988.3326.


Catbird AM-68 - História

Impacto da Depressão e da Segunda Guerra Mundial

Depois de 1930, tanto os militares, agora firmemente aliados da oligarquia, quanto as forças de esquerda, em particular o APRA, tornaram-se novos atores importantes na política peruana. Este período (1930-68) foi caracterizado em termos políticos pelo sociólogo Dennis Gilbert como operando sob um sistema político essencialmente "tripartido", com os militares governando frequentemente a pedido da oligarquia para suprimir as massas "desregradas" representadas pela APRA e o PCP. O tenente-coronel Luis M. S nchez Cerro e o general Benavides lideraram outro período de regime militar durante os turbulentos anos 1930.

Na eleição presidencial de 1931, S nchez Cerro (1931-33), aproveitando sua popularidade por ter deposto o ditador Legu a, mal derrotou Haya de la Torre, da APRA, que alegou ter sido defraudado em sua primeira candidatura pelo escritório. Em julho de 1932, o APRA se rebelou em uma sangrenta rebelião popular em Trujillo, cidade natal de Haya de la Torre e reduto do APRA, que resultou na execução de cerca de sessenta oficiais do exército pelos insurgentes. Enfurecido, o exército desencadeou uma repressão brutal que custou a vida de pelo menos 1.000 Apristas (membros da APRA) e seus simpatizantes (em parte devido ao bombardeio aéreo, usado pela primeira vez na história da América do Sul). Assim começou o que se tornaria uma vingança virtual entre as forças armadas e a APRA que duraria pelo menos uma geração e em várias ocasiões impediu o partido de chegar ao poder.

Politicamente, o levante de Trujillo foi logo seguido por outra crise, desta vez um conflito de fronteira com a Colômbia pelo território disputado na região da Letícia, na Amazônia. Antes que pudesse ser resolvido, S nchez Cerro foi assassinado em abril de 1933 por um militante Aprista, e o Congresso rapidamente elegeu o ex-presidente Benavides para completar o mandato de cinco anos de S nchez Cerro. Benavides conseguiu resolver pacificamente a espinhosa controvérsia da Letícia, com a ajuda da Liga das Nações, quando um Protocolo de Paz, Amizade e Cooperação foi assinado em maio de 1934, ratificando a reivindicação original da Colômbia. Após uma eleição disputada em 1936, na qual Haya de la Torre foi impedido de concorrer e que Benavides anulou com o consentimento relutante do Congresso, Benavides permaneceu no poder e estendeu seu mandato até 1939.

Durante a década de 1930, a economia do Peru foi uma das menos afetadas pela Grande Depressão. Graças a uma gama relativamente diversificada de exportações, liderada pelo algodão e novos metais industriais (particularmente chumbo e zinco), o país começou uma rápida recuperação das receitas de exportação já em 1933. Como resultado, ao contrário de muitos outros países latino-americanos que adotaram o keynesiano e medidas de industrialização por substituição de importações para neutralizar o declínio, os formuladores de políticas do Peru fizeram relativamente poucas alterações em seu modelo de longo prazo de crescimento voltado para a exportação.

Sob S nchez Cerro, o Peru tomou medidas para reorganizar suas finanças endividadas, convidando Edwin Kemmerer, um conhecido consultor financeiro dos Estados Unidos, para recomendar reformas. Seguindo seu conselho, o Peru voltou ao padrão-ouro, mas não pôde evitar declarar uma moratória sobre sua dívida de US $ 180 milhões em 1o de abril de 1931. Nos trinta anos seguintes, o Peru foi excluído do mercado de capitais dos Estados Unidos.

As políticas de Benavides combinavam ortodoxia econômica estrita, medidas de reforma social limitada destinadas a atrair as classes médias para longe do APRA e repressão contra a esquerda, particularmente o APRA. Durante grande parte do resto da década, a APRA continuou a ser perseguida e permaneceu na clandestinidade. Quase desde o momento em que o APRA apareceu, o partido e Haya de la Torre foram atacados pela oligarquia como antimilitares, anticlericais e "comunistas". Na verdade, a razão oficial frequentemente dada para a proscrição do APRA foi o seu "internacionalismo", porque o partido começou como um aliança continental & quotacontra o imperialismo ianque & quot - sugerindo que era de alguma forma subversivamente não peruano.

Haya de la Torre também flertou com os comunistas durante seu exílio na década de 1920, e seus primeiros escritos foram influenciados por vários pensadores radicais, incluindo Marx. No entanto, o programa APRA de 1931 era essencialmente reformista, nacionalista e populista. Ele clamava, entre outras coisas, por um estado redistributivo e intervencionista que se movesse para nacionalizar seletivamente a terra e a indústria. Embora certamente radical do ponto de vista da oligarquia, o programa foi desenhado para corrigir a histórica desigualdade de riqueza e renda no Peru, bem como para reduzir e colocar sob maior controle governamental o investimento estrangeiro em grande escala no país que era alto em. comparação com outras nações andinas.

A intensidade dos ataques da oligarquia também foi uma resposta à retórica extrema dos polemistas da APRA e refletiu o estado polarizado da sociedade e da política peruanas durante a depressão. Ambos os lados recorreram prontamente à força e à violência, como os eventos sangrentos da década de 1930 prontamente atestaram - a revolta de Trujillo de 1932, a onda de assassinatos políticos proeminentes (incluindo S nchez Cerro e Antonio Mir Quesada, editor do El Comercio), e prisão e tortura generalizada de Apristas e seus simpatizantes. Também revelou a apreensão da oligarquia, na verdade a paranóia, na tentativa sustentada da APRA de mobilizar as massas pela primeira vez para a arena política. No fundo, as quarenta famílias mais ricas e poderosas do Peru perceberam um desafio direto a seus privilégios tradicionais e direito absoluto de governar, uma posição que não deveriam ceder facilmente.

Quando o mandato prolongado de Benavides expirou em 1939, Manuel Prado y Ugarteche (1939-45), um banqueiro de Lima de uma família proeminente e filho de um ex-presidente, ganhou a presidência. Ele logo foi confrontado com um conflito de fronteira com o Equador que levou a uma breve guerra em 1941. Após a independência, o Equador ficou sem acesso à Amazônia ou a outra grande hidrovia da região, o Rio Mara n, e assim sem acesso direto ao Oceano Atlântico. Em um esforço para afirmar suas reivindicações territoriais em uma região próxima ao Rio Mara n na Bacia Amazônica, o Equador ocupou militarmente a cidade de Zarumilla ao longo de sua fronteira sudoeste com o Peru. No entanto, o Exército do Peru (Ej rcito Peruano - EP) respondeu com uma vitória relâmpago contra o Exército do Equador. Nas negociações de paz subsequentes no Rio de Janeiro em 1942, a propriedade do Peru da maior parte da região contestada foi afirmada.

No lado doméstico, Prado mudou gradualmente para suavizar a oposição oficial ao APRA, enquanto Haya de la Torre se movia para moderar o programa do partido em resposta às mudanças no ambiente nacional e internacional provocadas pela Segunda Guerra Mundial. For example, he no longer proposed to radically redistribute income, but instead proposed to create new wealth, and he replaced his earlier strident "anti-imperialism" directed against the United States with more favorable calls for democracy, foreign investment, and hemispheric harmony. As a result, in May 1945 Prado legalized the party that now reemerged on the political scene after thirteen years underground.

The Allied victory in World War II reinforced the relative democratic tendency in Peru, as Prado's term came to an end in 1945. Jos Luis Bustamante y Rivero (1945-48), a liberal and prominent international jurist, was overwhelmingly elected president on the basis of an alliance with the now legal APRA. Responding to his more reform- and populist-oriented political base, Bustamante and his Aprista minister of economy moved Peru away from the strictly orthodox, free-market policies that had characterized his predecessors. Increasing the state's intervention in the economy in an effort to stimulate growth and redistribution, the new government embarked on a general fiscal expansion, increased wages, and established controls on prices and exchange rates. The policy, similar to APRA's later approach in the late 1980s, was neither well-conceived nor efficiently administered and came at a time when Peru's exports, after an initial upturn after the war, began to sag. This resulted in a surge of inflation and labor unrest that ultimately destabilized the government.

Bustamante also became embroiled in an escalating political conflict with the Aprista-controlled Congress, further weakening the administration. The political waters were also roiled in 1947 by the assassination by Aprista militants of Francisco Grana Garland, the socially prominent director of the conservative newspaper La Prensa. When a naval mutiny organized by elements of APRA broke out in 1948, the military, under pressure from the oligarchy, overthrew the government and installed General Manuel A. Odr a (1948-50, 1950-56), hero of the 1941 war with Ecuador, as president.

Rural Stagnation and Social Mobilization, 1948-68

Odr a imposed a personalistic dictatorship on the country and returned public policy to the familiar pattern of repression of the left and free-market orthodoxy. Indicative of the new regime's hostility toward APRA, Haya de la Torre, after seeking political asylum in the Embassy of Colombia in Lima in 1949, was prevented by the government from leaving the country. He remained a virtual prisoner in the embassy until his release into exile in 1954. However, along with such repression Odr a cleverly sought to undermine APRA's popular support by establishing a dependent, paternalistic relationship with labor and the urban poor through a series of charity and social welfare measures.

At the same time, Odr a's renewed emphasis on export-led growth coincided with a period of rising prices on the world market for the country's diverse commodities, engendered by the outbreak of the Korean War in 1950. Also, greater political stability brought increased national and foreign investment, particularly in the manufacturing sector. Indeed, this sector grew almost 8 percent annually between 1950 and 1967, increasing from 14 to 20 percent of gross domestic product. Overall, the economy experienced a prolonged period of strong, export-led growth, amounting on average to 5 percent a year during the same period.

Not all Peruvians, however, benefited from this period of sustained capitalist development, which tended to be regional and confined mainly to the more modernized coast. This uneven pattern of growth served to intensify the dualistic structure of the country by widening the historical gap between the Sierra and the coast. In the Sierra, the living standard of the bottom one- quarter of the population stagnated or fell during the twenty years after 1950. In fact, the Sierra had been losing ground economically to the modernizing forces operative on the coast ever since the 1920s. With income distribution steadily worsening, the Sierra experienced a period of intense social mobilization during the 1950s and 1960s.

This was manifested first in the intensification of rural- urban migration and then in a series of confrontations between peasants and landowners. The fundamental causes of these confrontations were numerous. Population growth, which had almost doubled nationally between 1900 and 1940 (3.7 million to 7 million), increased rapidly to 13.6 million by 1970. This turned the labor market from a state of chronic historical scarcity to one of abundant surplus. With arable land constant and locked into the system of latifundios, ownership-to-area ratios deteriorated sharply, increasing peasant pressures on the land.

Peru's land-tenure system remained one of the most unequal in Latin America. In 1958 the country had a high coefficient of 0.88 on the Gini index, which measures land concentration on a scale of 0 to 1. Figures for the same year show that 2 percent of the country's landowners controlled 69 percent of arable land. Conversely, 83 percent of landholders holding no more than 5 hectares controlled only 6 percent of arable land. Finally, the Sierra's terms of trade in agricultural foodstuffs steadily declined because of the state's urban bias in food pricing policy, which kept farm prices artificially low.

Many peasants opted to migrate to the coast, where most of the economic and job growth was occurring. The population of metropolitan Lima, in particular, soared. While standing at slightly over 500,000 in 1940, it increased threefold to over 1.6 million in 1961 and nearly doubled again by 1981 to more than 4.1 million. The capital became increasingly ringed with squalid barriadas of urban migrants, putting pressure on the liberal state, long accustomed to ignoring the funding of government services to the poor.

Those peasants who chose to remain in the Sierra did not remain passive in the face of their declining circumstances but became increasingly organized and militant. A wave of strikes and land invasions swept over the Sierra during the 1950s and 1960s as campesinos demanded access to land. Tensions grew especially in the Convenci n and Lares region of the high jungle near Cusco, where Hugo Blanco, a Quechua-speaking Trotskyite and former student leader, mobilized peasants in a militant confrontation with local gamonales.

While economic stagnation prodded peasant mobilization in the Sierra, economic growth along the coast produced other important social changes. The postwar period of industrialization, urbanization, and general economic growth created a new middle and professional class that altered the prevailing political panorama. These new middle sectors formed the social base for two new political parties--Popular Action (Acci n Popular--AP) and the Christian Democratic Party (Partido Dem crata Cristiano-- PDC)--that emerged in the 1950s and 1960s to challenge the oligarchy with a moderate, democratic reform program. Emphasizing modernization and development within a somewhat more activist state framework, they posed a new challenge to the old left, particularly APRA.

For its part, APRA accelerated its rightward tendency. It entered into what many saw as an unholy alliance (dubbed the convivencia, or living together) with its old enemy, the oligarchy, by agreeing to support the candidacy of conservative Manuel Prado y Ugarteche in the 1956 elections, in return for legal recognition. As a result, many new voters became disillusioned with APRA and flocked to support the charismatic reformer Fernando Bela nde Terry (1963-68, 1980-85), the founder of the AP. Although Prado won, six years later the army intervened when its old enemy, Haya de la Torre (back from six years of exile), still managed, if barely, to defeat the upstart Bela nde by less than one percentage point in the 1962 elections. A surprisingly reform-minded junta of the armed forces headed by General Ricardo P rez Godoy held power for a year (1962-63) and then convoked new elections. This time Bela nde, in alliance with the Christian Democrats, defeated Haya de la Torre and became president.

Bela nde's government, riding the crest of the social and political discontent of the period, ushered in a period of reform at a time when United States president John F. Kennedy's Alliance for Progress was also awakening widespread expectations for reform throughout Latin America. Bela nde tried to diffuse the growing unrest in the highlands through a three- pronged approach: modest agrarian reform, colonization projects in the high jungle or monta a, and the construction of the north- south Jungle Border Highway (la carretera marginal de la selva or la marginal), running the entire length of the country along the jungle fringe. The basic thrust of the Agrarian Reform Law of 1969, which was substantially watered down by a conservative coalition in Congress between the APRA and the National Odriist Union (Uni n Nacional Odri sta--UNO), was to open access to new lands and production opportunities, rather than dismantle the traditional latifundio system. However, this plan failed to quiet peasant discontent, which by 1965 helped fuel a Castroite guerrilla movement, the Movement of the Revolutionary Left (Movimiento de la Izquierda Revolucionaria-- MIR), led by rebellious Apristas on the left who were unhappy with the party's alliance with the country's most conservative forces.

In this context of increasing mobilization and radicalization, Bela nde lost his reformist zeal and called on the army to put down the guerrilla movement with force. Opting for a more technocratic orientation palatable to his urban middle class base, Bela nde, an architect and urban planner by training, embarked on a large number of construction projects, including irrigation, transportation, and housing, while also investing heavily in education. Such initiatives were made possible, in part, by the economic boost provided by the dramatic expansion of the fishmeal industry. Aided by new technologies and the abundant fishing grounds off the coast, fishmeal production soared. By 1962 Peru became the leading fishing nation in the world, and fishmeal accounted for fully one-third of the country's exports.

Bela nde's educational expansion dramatically increased the number of universities and graduates. But, however laudable, this policy tended over time to swell recruits for the growing number of left-wing parties, as economic opportunities diminished in the face of an end, in the late 1960s, of the long cycle of export- led economic expansion. Indeed, economic problems spelled trouble for Bela nde as he approached the end of his term. Faced with a growing balance-of-payments problem, he was forced to devalue the sol in 1967. He also seemed to many nationalists to capitulate to foreign capital in a final settlement in 1968 of a controversial and long-festering dispute with the International Petroleum Company (IPC) over La Brea y Pari as oil fields in northern Peru. With public discontent growing, the armed forces, led by General Velasco Alvarado, overthrew the Bela nde government in 1968 and proceeded to undertake an unexpected and unprecedented series of reforms.


یواس‌اس کاتبرد (ای‌ام-۶۸)

یواس‌اس کاتبرد (ای‌ام-۶۸) (به انگلیسی: USS Catbird (AM-68) ) یک کشتی بود که طول آن ۱۴۷ فوت ۱۰ اینچ (۴۵٫۰۶ متر) بود. این کشتی در سال ۱۹۳۸ ساخته شد.

یواس‌اس کاتبرد (ای‌ام-۶۸)
پیشینه
مالک
به دست آورده شده: ۱۲ اوت ۱۹۴۰
اعزام: ۲۷ نوامبر ۱۹۴۰
مشخصات اصلی
وزن: ۵۷۰ long ton (۵۷۹ تن)
درازا: ۱۴۷ فوت ۱۰ اینچ (۴۵٫۰۶ متر)
پهنا: ۲۸ فوت ۸ اینچ (۸٫۷۴ متر)
آبخور: ۱۲ فوت (۳٫۷ متر)
سرعت: ۱۵ گره (۲۸ کیلومتر بر ساعت؛ ۱۷ مایل بر ساعت)

این یک مقالهٔ خرد کشتی یا قایق است. می‌توانید با گسترش آن به ویکی‌پدیا کمک کنید.


Property Ownership Information

When trying to determine the ownership of a property or a building, a useful source of information is the property assessment and taxation system. Records often include tax rolls, assessment rolls, tax lot ownership history, and other records that document who paid property taxes on a given piece of real property.

The county also records documents related to property transactions (mortgages and deeds, for example). This information can be accessed through the Division of Assessment, Recording and Taxation's Public Research Room. Online information can be found through their two online databases, MultCoPropTax and MultCoRecords. Both require registration for full access MultCoPropTax permits limited access though a guest login.

You can also find basic property information, including ownership information, through Portland Maps.

Title companies can also research the title to a piece of property. Generally, this will involve a fee. Call a local title company for more information. Local title companies can be found by doing a web search for "title company" plus the zip code for the area in which the property is located, for example "title company 97214."

If you are looking for information more so about the history of a house or property, please see our page on House and Property History.


USS Catbird (AM-68) - USS Catbird (AM-68)

La USS Catbird (AM-68) era la nave principale della sua classe di due pescherecci da traino , che furono utilizzati come dragamine dalla Marina degli Stati Uniti durante la seconda guerra mondiale.

Costruita nel 1938 da Charleston Shipbuilding and Dry Dock Co., Charleston, South Carolina , come MV Bittern , la nave fu acquisita dalla Marina degli Stati Uniti il ​​12 agosto 1940 e commissionata il 27 novembre 1940, il tenente E. Johnson, USNR , al comando .


Assista o vídeo: The Jimi Hendrix Experience - Foxey Lady Miami Pop 1968 (Outubro 2021).